Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


“MP não fez nada. Mulher morreu 37 dias depois de ter apresentado queixa” é o título do público. Ler na íntegra a notícia é um choque. Como é possível que tudo continue na mesma apesar de existir legislação. Como pode tudo continuar na mesma quando a violência sobre mulheres é uma constante e os números são arrepiantes. Como pode a justiça assobiar para o lado e deixar as vítimas indefesas. Tanta polémica sobre as notas de um processo judicial com referência à Bíblia e a um machismo que atenua uma condenação e ainda continuamos a assistir a casos destes por incúria da justiça. Sofre a justiça de maus tratos. Quem pode numa situação como esta garantir a proteção da vítima. Quem pode acabar com a burocracia processual para que as vítimas estejam em primeiro lugar. Qual a sensibilidade de quem analisa, julga perante um caso destes. A sociedade tem obviamente as suas culpas. Sabe. Ouve. Fala. Cala. Não faz queixa. Não chama a autoridade. Todos sabem. Sempre souberam. Encobrem com é um bom rapaz, trabalhador. Foi o caso. O assassino entrou no café e disse que matou a mulher e ninguém acreditou. Como podem as vítimas acreditar na justiça sem sofrerem consequências piores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

LULA JÁ FOSTE!

por Manuel Joaquim Sousa, em 25.01.18

Lula, a situação está difícil para ti; os juízes não te estão a fazer a vida fácil e teimam em culpar-te por te teres deixado corromper. Mesmo que digas que és inocente e que o apartamento não se encontra em teu nome, é teu – nem os advogados conseguem encontrar provas para refutar o contrário.

O povo brasileiro acreditava que ainda poderias ser o presidente deles novamente. Podes ainda aventurar-te a candidatar, mas receio que tenhas pouca sorte porque depois de todos os recursos tens uma pena de prisão à espera para cumprir – de nove anos e seis meses de prisão determinada pelo juiz Sérgio Moro, agravou-se para doze anos e um mês. Além disso, duvido que te absolvas nos próximos recursos que ainda dispões pela frente - Superior Tribunal de Justiça e depois ao Supremo Tribunal de Justiça -, não me parece que os restantes juízes te queiram livrar a pele.

Perante a constatação de vários juízes e dos recursos quem mais conseguirá provar a tua inocência? Nem acredito que o povo que manifesta todo o apoio acredite realmente és inocente, pois na realidade apenas te querem eleger porque não têm esperança em mais ninguém e porque acreditam que os políticos brasileiros são corruptos e não haverá escolha possível para as eleições que se avizinham.

Lula já foste.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ADMIRADOS COM A SUPERNANNY?

por Manuel Joaquim Sousa, em 24.01.18

Supernanny. A dita senhora ou o dito programa que anda nas bocas da polémica. Era isto que a SIC estava à espera. O seu risco foi bem calculado. Reparem como as audiências dispararam do primeiro para o segundo programa. As audiências justificam os riscos a que a estação está sujeita. Os programas são criados para ter audiências, para criar opinião nos espetadores. A SIC sabia no que se estava “a meter”, tendo em conta os resultados deste formato noutros países; deve ter solicitado parecer junto da sua área jurídica. Os pais serão os culpados de toda a polémica? Afinal foi destes que partiu a decisão de exporem a vida da criança ao público televisivo e receberem aconselhamento, para saberem lidar com os seus filhos. Aceitaram a exposição e agora têm de assumir responsabilidades. Deveriam ter pensado na autorização que cederam em troca de uma ajuda, que pode ser encontrada sem recurso à exposição televisiva. Todos sabem que a televisão expõe, não serve para mais nada que exposição de casos e notícias. Dúvidas sobre isso? Onde estão os culpados da polémica?

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags