Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


SOARES É FIXE! OU UMA TRISTE FIGURA?

por Manuel Joaquim Sousa, em 29.11.14

“Soares é fixe!” – já ouvi isto em algum lado e há vários anos. Talvez seja isto que José Sócrates esteja a pensar acerca de Mário Soares, depois das declarações que ouviu dele à entrada e saída da prisão. Fiquei colado a ver todo aquele espetáculo televisivo e admirado com tamanha revolta que o senhor estava a vomitar contra o Ministério Público e contra a medida de coação imposta pelo tribunal. A revolta de Mário Soares foi por ele e por todos os outros socialistas que não comentaram ou por aqueles que comentaram, mas que querem afastar-se do caso – camaradagem é uma coisa, justiça é outra bem delicada. Não sei se esta reação violenta foi por amizade ou por haver mais alguma coisa que ainda esteja por contar. Também não sei se foi para intimidar a justiça que está naturalmente a fazer o seu trabalho. Mário Soares apesar da idade ainda se encontra com uma energia política capaz de captar a atenção dos media e das pessoas. É certo que politicamente já não é o mesmo que há umas décadas; porém, ainda acredita no seu valor e na sua força de mobilização. Não sei se foi a idade, mas o seu azedume tem sido crescente e cada vez mais fulminante e que, a meu ver, o seu partido fica incomodado com algumas das acusações. Mário Soares ainda se acha o pai da democracia – assim o apelidam. Eu, dos poucos anos de vida politicamente consciente, acho que isso é redutor porque existiram muitas pessoas que lutaram e ajudaram a construir a democracia – a democracia foi uma construção por pessoas e não tem um pai a quem se deva para todo o sempre prestar honras. Por não ser um pai, mas um dos fundadores do Partido Socialista, a sua opinião não tem de se sobrepor ao poder judicial, que num estado de direito é e deve ser totalmente independente. Mesmo que fosse o tal pai da democracia, o poder judicial é independente e deve ser respeitado pelas decisões que se tomam – concorde-se ou não com elas. O que me parece é que este histórico político se quer sobrepor ao poder judicial como se fosse um ser com moralidade superior. Por isso muito me espanta esta reação e este ataque ao Poder Judicial, considerando-o como as polícias do Estado Novo, só porque existe um amigo que se encontra a ser investigado e que ainda nem sequer foi condenado. Uma triste figura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags