Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A PROPÓSITO DE (RE)COMEÇAR

por Manuel Joaquim Sousa, em 19.08.14

A proposito de um artigo no blogue Um Sussurro No Teu Ouvido, deixei lá um comentário que decidi partilhar.

Pois acredito que por vezes seja difícil andar por aqui - por falta de tempo ou de inspiração. No fundo, voltamos sempre. É mais forte que nós. Ainda bem que assim é. Se a receita é trocar o visual, então troque muitas vezes. Se a receita é partilhar um pouco de quem é, então escreva muito.

Por vezes digo "voltamos" porque o seu é o nosso pensamento, o meu pensamento também. Gosto de vir sempre aos blogues dar um passeio. É uma forma de partilha, desabafo, alternativa às Redes Sociais onde as coisas são mais resumidas e instantâneas.

Dizem que os blogues passaram de moda. Será? Mas se há tantos blogues e sempre milhares de posts e comentários diariamente porque passou de moda. Não passou, continuam a estar presente. Quem gosta de blogues gosta sempre de voltar e não os deixa por nada de nada. Ainda bem que assim é.

Nem sempre se tem inspiração para escrever, mas sai qualquer coisa quando se lê ou se ouve algo que nos provoque uma ideia ou a expressar uma opinião. Agora por exemplo saiu algo. Quem nos lê gosta que voltemos sempre e por um que seja vale bem a pena voltar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

PAPA PODE RENUNCIAR

por Manuel Joaquim Sousa, em 19.08.14

Este título lido assim pode causar algum susto para aqueles que têm em Francisco um amigo e um conselheiro. Também eu me assustei com esta revelação. Fiquem descansados aqueles que desejam que Francisco continue no governo da Igreja - ele renunciará no momento em que não tiver mais forças para continuar o seu caminho. Foi um desabafo, uma confissão consciente, um reconhecimento da atitude do seu antecessor. Ainda bem que não está agarrado ao poder pelo poder, mas está naquele lugar com a consciência de uma missão que tem para cumprir delegada por outros e aceite pela maioria dos crentes.

O lugar eterno de Papa não tem de o ser. O lugar será sempre - ou deverá ser - daquele que quer cumprir com a missão original da instituição a que preside, sem que se acomode com a hierarquia instalada.

Será uma decisão difícil de tomar e mesmo de ser aceite pelos outros - o momento em que Francisco pretender resignar. Porém, o caminho para ela será mais fácil porque Bento XVI "abriu a porta" para o que pensávamos ser a exceção, seja o normal e racional. Se assim for, estaremos perante uma mudança na forma como a Igreja se governa e de quem a governa - a par da espiritualidade deve existir lugar à racionalidade. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Agosto 2014

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags