Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MANEL

A vida tem muito para contar e partilhar com os demais. Esta é a minha rede social para partilhar histórias, momentos e pensamentos, a horas ou fora de horas, com e sem pés nem cabeça. Blogue de Manuel Pereira de Sousa

BLOGUE DO MANEL

A vida tem muito para contar e partilhar com os demais. Esta é a minha rede social para partilhar histórias, momentos e pensamentos, a horas ou fora de horas, com e sem pés nem cabeça. Blogue de Manuel Pereira de Sousa

OBRIGADO EUSÉBIO! ATÉ SEMPRE!

Manuel Pereira de Sousa, 06.01.14

São horas tardias, mas não podia deixar de passar aqui pelo blogue para escrever sobre Eusébio da Silva Ferreira – como quase toda a gente já deve ter escrito na blogosfera e nas redes sociais – se é que existe ainda alguma coisa mais que se possa dizer da Pantera Negra que ainda alguém não disse.

Eu e a minha relação com o futebol é algo distante, mas tenho plena noção da importância do Eusébio para o futebol nacional e mesmo internacional. Toda a gente só diz bem desta personalidade, que foi um dos rostos do país no estrangeiro como grande embaixador luso, o que revela que Eusébio era de facto um homem bom e digno de todo o respeito e de toda a homenagem que o país lhe presta nestes três dias de luto.

Eusébio é o orgulho nacional, muito para além do orgulho dos Benfiquistas, e será sempre lembrado no futuro pelas glórias e alegrias que deu ao país no seu trabalho de dedicação à Seleção Nacional.

Eusébio merece ficar no lugar dos grandes deste país porque constitui também um marco da nossa História, da qual só nos podemos orgulhar.

Obrigado Eusébio! Até sempre!

O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO – UMA RESOLUÇÃO PARA 2014

Manuel Pereira de Sousa, 04.01.14

A minha resolução para 2014 será colocar em prática o novo Acordo Ortográfico – que será definitivo para Maio de 2015. Eu sei que ainda falta um ano e meio, mas isto vai levar o seu tempo e como tal necessito de tempo.

Este texto está a ser escrito de acordo com as novas regras, por isso, espero não estar a falhar em nenhuma – confiante que o word as conhece a todas e que me alertará com o risco vermelho quando algum erro surgir. Na realidade, há muito que o word me vem assinalando as palavras que escrevo com o antigo acordo e eu lá vou substituir, tal a minha resistência à mudança e fazendo justiça ao que me foi ensinado na escola primária. Porém, a minha birra pouco fará sentido quando todos mudarem e eu terei de mudar, a fim de não ser o “Velho do Restelo” da escrita, que passará a ser antiga.

Admito que poderei passar por um processo de adaptação (adaptação continua com o p) complicado e que alguns erros poderão ser cometidos na escrita dos textos – se por vezes, me autoflagelava quando me identificavam um erro, agora muito mais com alguma confusão que possa fazer com o antigo e novo acordo – pior será quando escrever à mão e não tiver um word para assinalar a vermelho cada erro que eu possa cometer (neste texto, apenas foi assinalado o corretor (antes era corrector?) na palavra inglesa word, que bom começo).

Poderei continuar a escrever da maneira que eu pretender e em espaços pessoais como no facebook e no meu blogue, mas será difícil conciliar dois modelos de escrita entre o pessoal e o profissional.

A língua tem a sua evolução e esta é mais uma. Acredito que todas as evoluções foram sempre muito difíceis de se concretizar e tenham gerado as suas dúvidas e manifestos entre os mais entendidos na língua (coisa que eu não sou); porém, cá estamos todos numa nova fase de mudança da língua. Eu tenho poucos argumentos que possam fundamentar a continuidade do acordo que agora será velho (perdoem-me a ignorância), prefiro deixar essa matéria para quem entende das alterações – admito que de parte a parte existam argumentos válidos, por isso é que existem estas dúvidas. Por vezes, ouço o argumento de que se deve ao Brasil e, por causa deles, estamos a mudar – prefiro esquecer esse argumento para nem pensar que nos estamos a inferiorizar a quem quer que seja.

Meus caros, pior que estas alterações à língua (que entendo como evolução) é a forma como se escreve atualmente (antes actualmente),  sobretudo os mais jovens, em linguagem em SMS, onde o K serve para colocar em todo lado como se fizesse algum sentido – já para não falar noutros erros muito maus. Em bom nome da língua portuguesa é importante que este tipo de linguagem seja eliminado.

Acredito que algumas das alterações não sejam assim tão radicais como se diz e, no fundo, grande parte das palavras se mantenham como sempre, sem grandes alterações.

Pág. 2/2