Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


SÓCRATES O FIM DO SILÊNCIO - EMBUSTES?

por Manuel Joaquim Sousa, em 27.03.13

O que fazer neste serão? Ver a entrevista a José Sócrates ou ir à Avenida Central, em Braga, ver a Procissão da Burrinha?

Estou a ver a entrevista... A televisão para e dá a escolher: Gravas a Investigação Criminal e The Walking Dead ou cancelas uma das gravações para continuares a ouvir o Sócrates no seu exercício de justiça perante o passado.

Qual dos zombies vou escolher para ver?

Sócrates regressa ao fim de um longo silêncio para comentar a situação do país, uma situação em que tem parte da responsabilidade por ter estado muitos anos nos comandos do país. 
Credível ou não, só o tempo o dirá e dirão os espectadores na sua avaliação. A RTP teria a perfeita noção que seria uma escolha perigosa, capaz de suscitar interesse audiência e a custo zero (porque não haverá remuneração). Muitos dos que contestam esta decisão serão os primeiros a assistir ao programa para matar a curiosidade acerca do que este tem para dizer aos espectadores.

Haverá um acerto de contas a fazer com aqueles que o tentaram sanear? Quererá provocar medo e receio em alguns poderes e lideranças partidárias?

Algumas justificações estão a decorrer, neste momento, para o estado do país e das opções políticas tomadas na altura. Responsabilidades parecem não existir - para José Sócrates é tudo um conjunto de embustes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

CHIPRE E O ABISMO EUROPEU

por Manuel Joaquim Sousa, em 18.03.13

A cada dia que passa fico com a sensação que a Europa entra num abismo, sem grande capacidade de escape, tal é o desnorte dos líderes europeus na tentativa vã de encontrarem soluções que salvem a moeda única e a própria existência da União Europeia. Quando a UE recebeu o Prémio Nobel da Paz, em 2012, fiquei incrédulo por achar que aquilo por que estão a passar grande parte dos cidadãos europeus é tudo menos paz - a guerra pode ter muitas interpretações e pode ser vivida de muitas formas.

As recentes notícias vindas do que está a ocorrer no Chipre são o pronuncio de uma tragédia que poderá alastrar-se ainda mais pelos restantes países Europeus, principalmente por aqueles que estão numa situação mais debilitada - Portugal incluído.
Embora o Chipre tenha um sistema bancário que viveu à custa do paraíso fiscal em que se tornou o país, nada lhe dá o direito de taxar os depósitos como forma de arrecadar receita para os cofres públicos. A ser assim, de que vale incentivar a poupança e o investimento? De que vale o pagamento de impostos pelos rendimentos que cada um tem? Medidas como esta são o incentivo ao gasto, à fuga de depósitos para outros países e à contínua queda da economia da Zona Euro.

Por detrás desta medida está a Alemanha que incentivou a sua aplicação, mas que agora "lava as suas mãos" para evitar qualquer responsabilidade sobre o assunto.

A Europa é cada vez mais um deserto económico sem recuperação aparente e que poderá resultar numa guerra entre os do costume - ou não fosse a Europa o motor de duas guerras mundiais. Quando se pensa que o inimigo está na Coreia do Norte ou no Irão, esquecem que o inimigo está dentro de portas.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

O MEU EX-NAMORADO É PAPA

por Manuel Joaquim Sousa, em 16.03.13

Ainda o Papa está a aquecer o seu lugar como Sumo Pontífice e já se procura investigar a seu passado, para que todos conheçam os seus passos desde que nasceu até aos dias de hoje - assim acontece em cada momento que alguém é eleito para um lugar de destaque; todo o passado é remexido e sacudido até que dele se tire alguma história ou episódio que possa marcar e suscitar o interesse - se existem biografias que demoram meses e anos a serem construídas, outras demoram minutos ou horas.

Descobriu-se que o Papa Francisco teve uma paixão por Amália, quando tinha 12 ou 13 anos, a quem pediu em casamento, mas que terminou quando se entregou ao sacerdócio. Esta descoberta motivou a corrida dos jornalistas atrás da dita amada, para mais umas palavras ou umas declarações - seria na tentativa de descobrir algo ou por ser insólito? Como se sentirá aquela mulher ao pensar que o seu ex-namorado, com quem se calhar terá sonhado casar, é o Sumo Pontífice da Igreja Católica?

Voltas e voltas dá a vida; os amores de uma juventude marcam a vida dos Homens, para todo o sempre, e podem ser lembrados anos e anos mais tarde, para o bem e para o mal.


Fará alguma diferença no pensamento de um Papa ter tido uma paixão, ainda que nos tempos conturbados que são a adolescência?


Segue um pequeno trecho, escrito pelo Papa Emérito Bento XVI, na sua primeira CARTA ENCÍCLICA DEUS CARITAS EST :

Segundo Friedrich Nietzsche, o cristianismo teria dado veneno a beber ao eros (amor), que, embora não tivesse morrido, daí teria recebido o impulso para degenerar em vício. Este filósofo alemão exprimia assim uma sensação muito generalizada: com os seus mandamentos e proibições, a Igreja não nos torna porventura amarga a coisa mais bela da vida? Porventura não assinala ela proibições precisamente onde a alegria, preparada para nós pelo Criador, nos oferece uma felicidade que nos faz pressentir algo do Divino?

Voltando ao assunto da crónica, faria todo sentido que na Igreja existisse uma sensibilidade diferente sobre a forma como as pessoas se amam; mas, para que exista sensibilidade seria necessário que, aqueles que decidem e escrevem a doutrina, sentissem o que realmente é o amor em todas as suas vertentes, mesmo que apenas fosse uma paixão passageira.



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

SIMPLESMENTE "BOA NOITE" PODE SER SUFICIENTE

por Manuel Joaquim Sousa, em 14.03.13

Franciscum
 

 

Simplesmente "Boa noite" - Foi assim que Francisco (novo Papa) se apresentou ao mundo Católico e aos milhares de fieis que aguardavam a eleição do novo Papa e a sua chegada à varanda da Basílica de S. Pedro. A grandeza de um líder pode estar nas suas simples palavras, sem grandes artifícios, mas revestidas de uma grande naturalidade. Por vezes, a presença pode ser muito - tudo depende da atitude.

Bento XVI será sempre recordado como o intelectual, o professor, o escritor, o teólogo, o pensador e um homem mais reservado. Francisco I poderá ser um comunicador e mais próximos das pessoas. Caímos no risco de fazermos comparações entre pessoas que desempenham um determinado papel, mas isso poderá ser um erro porque as pessoas não são comparáveis, quando são diferentes, provenientes de culturas diferentes e a desempenhar um cargo em condições diferentes.

É cedo para que se façam prognósticos do que poderá ser o papado de Francisco I, curto ou longo, determinado ou de continuidade; o que podemos garantir é que os tempos para a Igreja Romana exigem que seja alguém com determinação, transparência e verdade; para que continue a ser feita uma limpeza profunda entre uma hierarquia que inspira pouca simpatia no seu povo, assim como transformar uma Igreja que se necessita de adequar aos tempos actuais e ao pensamento das sociedades modernas, sem quebrar as raízes profundas da pureza do Cristianismo dos primeiros tempos.

Francisco I poderá ser um rosto de mudança se actuar segundo as filosofias e modelos de São Francisco de Assis e São Francisco Xavier. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ONDE ESTÁ A TERESA GUILHERME PARA APRESENTAR O CONCLAVE?

por Manuel Joaquim Sousa, em 12.03.13

O conclave poderia ser mais um realety show, para a TVI, apresentado pela Teresa Guilherme. Que vos parece?

Em vez de ser o público a expulsar os elementos da casa, seriam os próprios através de votação. Poderiam prolongar o Conclave por mais tempo, para que ao Domingo se fizessem as galas habituais com a Teresa Guilherme a apresentar, através da varanda da Basílica de São Pedro.

A Capela Sistina poderia ser o confessionário, onde cada um fosse chamado à parte pela voz, para que pudessem falar com os telespectadores e passassem algumas informações para o exterior do ambiente vivido no interior da Casa de Santa Marta.

Se não existisse consenso nas votações seria a voz a escolher o eleito ou o cardeal a ser expulso.

Que herege estou a ser neste momento... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

DÁ DEUS AS NOZES A QUEM NÃO TEM DENTES!

por Manuel Joaquim Sousa, em 12.03.13

Posso dizer que estou estupefacto com a reportagem que passou na SIC, em "Grande Reportagem", sobre a aquacultura.

Numa altura em que se fala de crise, desemprego, economia em estado de recessão, temos um potencial de negócio que se encontra a ser desperdiçado - um potencial que representaria milhões de lucro para a economia nacional. Ter uma extensão de 800 quilómetros de costa, com uma qualidade ambiental excelente, são um bem que não se encontra aproveitado convenientemente para a riqueza nacional. Culpados? O Estado é o grande responsável para que grandes projectos fiquem em fase de estudo por não existir uma legislação eficiente, por muitas promessas eleitorais que foram feitas e por muitos Governos que elucidados sobre o assunto, deixaram que esta área de negócio ficasse por explorar.

Uma verdadeira contradição com a necessidade crescente na importação de pescado e numa altura em é necessário lutar por um equilíbrio na balança de transacções. É incompreensível este impasse, a ponto das poucas empresas do sector recusarem inúmeras encomendas nacionais e internacionais por impossibilidade de aumentarem a produção. Incompreensível também quando o Estado está a perder uma fonte de receita na ordem dos milhões de Euros em impostos - que muito contribuiria para controlo do défice e baixa nas prestações sociais por criação de postos de emprego.

Nos áureos tempos em que muito dinheiro entrou no país vindo da CEE, muito dinheiro serviu para se abaterem frotas, em vez de se investirem em projectos rentáveis para o país e benéficos para os consumidores. Impressionante que os que querem investir se vejam mergulhados na burocracia dos pareceres e aí se gaste o dinheiro que se pode investir. Culpas também para as entidades bancárias que preferem financiar fundos e papéis especulativos, em vez de apostar em empresas que podem prosperar economicamente - aqui se vê o interesse da banca no desenvolvimento da economia.

Estudos revelam que a qualidade do peixe de aquacultura é de excelente qualidade porque tem mais nutrientes e melhor sabor que o peixe pescado no mar. Essa qualidade é fruto de investigadores muito qualificados, que procuram um equilíbrio na alimentação, para que este seja um alimento benéfico à saúde humana.

Apenas me resta dizer que "Dá Deus as nozes a quem não tem dentes".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Apenas fica aqui um pequeno reparo em relação ao que vejo nas notícias - fico espantado com a loucura dos fãs de Justin Bieber. Não quero parecer uma pessoa antiquada, pois os tempos são modernos - não são os mesmos da minha adolescência - mas, mesmo assim, não compreendo a loucura em torno de Justin Bieber e não compreendo como miúdas de 15 e 16 anos passam dias a fio - dormem há várias noites ao relento - frente ao Pavilhão Atlântico onde o senhor vai aturar ou já terá atuado.

Onde andam os pais destas crianças? Será excesso de zelo ou há muita irresponsabilidade na educação destes jovens?
Ainda sou do tempo em que sair de casa por vários dias, apenas em passeios da escola, com autorização dos pais e mesmo assim só com professores suficientes para tomar conta de nós - apesar de ser um rapaz sempre certinho e de não ser necessária tanta preocupação (pensava eu naquela altura).


Ao menos ainda existem pais que acompanharam os seus filhos e fizeram o sacrifício para alimentar esta loucura e não os deixaram sozinhos.

Se calhar, a minha aversão à música e ao músico Justin Bieber faz-me pensar desta forma, mas creio que não serei o único. Perdoem-me se estou a ser exagerado. 

Já para não falar da miúda com as 6 tatuagens...

Autoria e outros dados (tags, etc)

MAFALDA É UMA LIÇÃO DE VIDA PARA A VIDA

por Manuel Joaquim Sousa, em 12.03.13

Mafaldinha como lhe chamam, é de facto uma senhora pequenina, mas maior que as maiores pessoas que existem por aí.



Quando tantas vezes nos queixamos que a vida nos dá tão pouco e estamos mal com o mundo e com o que nos rodeia, esquecemos que existem pessoas que vivem numa condição mais frágil que a nossa e nem por isso se sentem pior; antes pelo contrário, sentem uma força enorme para viver ultrapassando os obstáculos que a sociedade lhes coloca e sobrevivem contrariando as teorias e diagnósticos que os outros lhes traçam.

Aprender a viver e a ser feliz na condição que somos, lutando e sonhando por um projecto, por um objectivo, é a forma como a vida deve ser encarada, para contrariar o fatalismo do presente e aos lamentos do passado com que nos querem ou queremos ser submetidos.

A diferença entre os que vencem e os que são vencidos está na atitude com que encaram os desafios que no dia-a-dia surgem - há os que encaram como obstáculo e ficam perante eles e os que encaram como uma etapa superável e os ultrapassam com distinção; há os que criticam e estancam e os que lutam e avançam para o lado de lá; há os que se acomodam e os que procuram acomodar-se mas não conseguem porque a vida puxa por eles.

Mafalda ultrapassou as primeiras semanas de vida, não se condicionou ao último sacramento Cristão, não se ficou apenas pela infância, mas está hoje, com 29 anos, viva e a ensinar os outros a viver. Desafiou a morte e, por essa razão, ousa desafiar tudo o que a vida lhe coloca pela frente.

Eu também desfiei a morte nas primeiras semanas e meses de vida, contrariando todos os diagnósticos médicos da altura, por isso, encaro cada desafio como apenas mais um minimamente fácil de ultrapassar porque o pior desafio foi vencido à nascença.

O programa "5 Para a Meia Noite", mostrou aos portugueses a Mafalda Ribeiro, uma pessoa que vale a pena conhecer. Olhem o sorriso e sintam-se contagiados.
Fica também para verem uma entrevista no programa "Bairro Alto", da RTP2, com esta grande pessoa. 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

HARLEM SHAKE - PRIMEIRO ESTRANHA-SE, DEPOIS ENTRANHAS-SE

por Manuel Joaquim Sousa, em 08.03.13

Confesso que durante muito tempo não conseguia perceber o fenómeno "Youtubesco" do "Harlem Shake" e mesmo nas Redes Sociais, com uma série de versões para todos os estilos e gostos. Que figura... Alguma vez seria possível esboçar um sorriso perante uma coisa destas sem qualquer qualidade? É uma música tão rasquinha, que chega a poluir o ouvido.

Mas, como diz o velho ditado: "Nunca digas nunca" ou "Desta água não beberei" fui desafiado, juntamente com colegas de trabalho a fazer uma versão adaptada ao nosso ambiente laboral. O resultado foi o que podem ver através do vídeo. Fiz a filmagem, montagem, o corte e cose da produção e já o vi dezenas e dezenas de vezes para conseguir fazer os acertos necessários e ficar o mais perfeito possível. Voltei a ver, rever, voltar a ver e a ver; enfim... fiquei viciado neste vídeo.

Agora percebo o fenómeno. O espectacular não está na música, ou beleza estética, mas no trabalho em participar na realização deste o momento da programação, distribuição de personagens, angariação de material, filmagem e montagem - a participação explica tudo. De parabéns está uma excelente equipa com quem lido diariamente e que aderiu a esta brincadeira.

Da próxima, vou tentar perceber os fenómenos com outra perspectiva.

Autoria e outros dados (tags, etc)

GRÂNDOLA VILA MORENA

por Manuel Joaquim Sousa, em 03.03.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds


Pág. 1/2




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Tags

mais tags