Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

S. BENTO, O PADROEIRO DA EUROPA - O DIA DA ROMARIA

por Manuel Joaquim Sousa, em 13.08.11

 


 



 


De 12 para 13 de Agosto realiza-se uma das maiores romarias nacionais, em honra de S. Bento de Nurcia, em S. Bento da Porta Aberta, Terras de Bouro, Braga. Na noite de 12, são centenas os grupos de peregrinos que rumam a pé até ao santuário, para pagarem as suas promessas, de graças recebidas, num misto de agradecimento e penitência.

S. Bento, considerado padroeiro da Europa, pelo Papa Paulo VI, em 1964, é venerado um pouco por todo o mundo, mas especialmente na Europa. Veneração reconhecida pela Igreja Católica, Igreja Anglicana, Igreja Ortodoxa e Igreja Luterana tornam este Santo de grande importância para todas a Igrejas pela forma como o culto do Cristianismo foi espalhado pela Europa e pela forma como o mesmo se mantem fiel à regra original. A Regra é dos únicos documentos que se conhecem deste santo, que sendo uma conduta de vida monástica, ainda hoje é praticada em todos os mosteiros da Ordem Beneditina, uma das maiores do mundo, assim como, praticada por diversas ordens religiosas, ou seja, perto de 700 mosteiros masculinos e 900 mosteiros e casas religiosas femininas.

S. Bento nasceu em 480 da nossa era, em Núrcia. Vai para Roma estudar, mas opta por se retirar para o isolamento por não aceitar a dita vida mundana da cidade onde vivia. Terá estado refugiado durante três anos numa pequena gruta, em Affile, até ser descoberto por pastores da zona. Mais tarde, é nomeado abade do mosteiro de Vicovaro, em Itália. Por levar uma vida de austeridade e por ser exigente com os restantes do mosteiro, terá sido tentado em ciladas que outros lhe armaram como o cálice de vinho envenenado e o pão envenenado, mas do qual acreditasse que milagrosamente escapou porque um corvo lho tirou e o levou para onde ninguém o pudesse comer.

Em 529, por inveja de um sacerdote, muda-se para o Monte Cassino, onde funda um mosteiro, que seria o início da Ordem Beneditina que se espalhou pelo mundo com maior influência na Europa até aos dias de hoje. Morreu no ano de 547. As suas relíquias encontram-se na Abadia de Saint-Benoît-sur-Loire (Fleury), próximo a Orleáns e Germigny-des-Prés, no centro da França.

S. Bento conhecido pelos muitos milagres ainda em vida, sempre demonstrou, desde novo, uma grande sabedoria e inteligência, sendo muito procurado por pessoas que necessitavam de conselhos e de ajuda.

Considerado para os crentes como o padroeiro da Europa, sabemos o quanto este nos faz falta nos dias que correm, em que a Europa, mergulhada num relativismo político e de valores humanos, esquece as suas boas raízes dos pensadores da nossa Era e de Eras anteriores. Bem necessita a Europa de uma orientação e de uma definição clara para se orientar nos seus valores e nos princípios que motivaram a criação de um projecto Europeu comum, mas dividido em potências e países periféricos. Atravessamos uma crise de valores que se tornou numa crise económica, em que os mais desfavorecidos se tornaram débeis e desprotegidos. A igualdade e os princípios cristãos que os partidos defensores da doutrina social da Igreja tanto apregoavam foram esquecidos por todos, tendo a Europa assumido um papel capitalista, que apesar de falhado continua a ser defendido.

Manuel de Sousa
manuelsous@sapo.pt  

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags