Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E ASSIM TERMINA CAVACO SILVA O SEU MANDATO

por Manuel Joaquim Sousa, em 02.01.16

O Senhor Presidente da Republica falou ao país no seu discurso de Ano Novo. Ao que parece pouco disse de novo aos portugueses – como se algo de novo tivesse para dizer. Terá sido o seu último discurso do mandato como Presidente e acredito que um dos últimos enquanto político. Os portugueses não devem ter dado grande importância às suas palavras porque dele pouco mais devem esperar, como nada esperaram durante estes dez anos. Chegou a Belém em alta, mas sai em silêncio e com pouco prestígio.
Creio que a importância política deste discurso foi mínima e mensagem vazia, para que os comentadores políticos pudessem dizer algo de relevante.

Enfim… Assim vai a Republica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

JÁ NÃO HÁ INDEPENDÊNCIA PARA COMEMORAR A RESTAURAÇÃO

por Manuel Joaquim Sousa, em 01.12.12

A terminar um dia de feriado – 1 de Dezembro – o último em que se comemora a Restauração da Independência – que ocorreu a 1 de Dezembro de 1640.
 

Restauração da independência? Sim, conta a História que, em tempos idos, vivíamos sob a dinastia Filipina – Filipe I (II em Espanha), Filipe II e Filipe III – que colocou em causa a soberania da nação.
Porque caímos nesta situação delicada? O Rei D. Sebastião, como todos sabem, desapareceu em terras de África (não se soube do seu paradeiro) sem deixar qualquer descendente (ainda era muito novo).

Assim está explicada a razão para que o dia de hoje seja declarado feriado e muito importante – ou não estivessem os portugueses contra o Governo por o ter eliminado. Eu concordo com o Governo. Sim, para quê sermos saudosistas e desejarmos um feriado que comemora a independência que já não existe? Não somos independentes, mas dependentes de ajuda exterior – pedida por certos governantes – que, para além de trazer umas tranches, corta e risca no que deve ser feito no nosso país - trata-se de uma espécie de governo tripartido.

Eu já andava desconfiado que a independência era condição do passado. A certeza confirmou-se quando o Presidente da Republica hasteou a bandeira nacional ao contrário, no dia 5 de Outubro, como que um pedido de socorro denunciando oficialmente a perda de soberania. Afinal, a Republica já não existe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

QUEM É A REPUBLICA?

por Manuel Joaquim Sousa, em 08.10.12

 
Se por vezes a sociedade se espanta com algumas obras de arte por serem tão puras, a ponto de mostrarem a intimidade do corpo, não se percebe porque aceitam a Efígie da Republica Portuguesa - uma mulher envergado a bandeira portuguesa ou os símbolos nacionais, mas um pouco despida para estar em público. Naqueles tempos o pudor não parecia existir (ainda bem).

Alguém sabe quem é esta senhora ou alguém sabe em quem se inspirou Simões de Almeida, escultor da Republica? Esta é uma mulher com traço português e com ar de lutadora e guerreira, que, ainda hoje, é considerada como símbolo da Republica Portuguesa como a Bandeira Nacional. Pena que a sua imagem tenha caído em desuso e não faça parte de muitos edifícios públicos - se calhar significa que estamos a dar pouca importância à Republica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Presidência da Republica e Organização das Comemorações do 5 de Outubro vão abrir um inquérito para o apuramento de quem colocou a bandeira nacional de pernas para o ar. Será posteriormente criada uma comissão parlamentar para a Assembleia da Republica. No final qual será a conclusão?

 

Público: http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/mulher-interrompe-comemoracoes-do-5-de-outubro-1565976

Autoria e outros dados (tags, etc)


Posts mais comentados


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags