Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PROJECTO AMÉLIE QUER MUDAR UM POUCO A NOSSA VIDA

por Manuel Joaquim Sousa, em 28.09.12

(trabalho meu publicado no P3, do jornal Público, que partilho por aqui)

As mensagens são muitas e os locais onde estão coladas são na sua maioria insólitos: cabines telefónicas, sinais de trânsito, semáforos, portas, caixas multibanco e troncos de árvores.

 
         (imagem de Martim Dornellas)
 

Se alguma vez ao caminhar pela cidade de Lisboa te deparaste com mensagens criativas como “Lembra-te dos teus amigos”, “Não te esqueças de quem és” ou “Leva o que precisas”, não estranhes, são pensamentos de Martim Dornellas, fundador doProjecto Amélie.

 

Em entrevista ao P3, Dornellas diz-nos que este projecto, já antigo, “nasce de uma vontade de mudar só um pouco o dia-a-dia das pessoas”. "Sempre mexeram muito comigo projectos como os Abraços Grátis ou as cenas dos Improv Everywhere e sempre andei a magicar uma forma de interferir, mesmo que ligeiramente, na rotina das pessoas.”

 

Inspirado no “ChillOut Song do Ze Frank” decidiu que era “exactamente isso que queria fazer”. Pelos vistos conseguiu interferir na rotinas das pessoas, não só de Lisboa, mas daqueles que acompanham o seu projecto através do Facebook. “Com as inúmeras mensagens que me chegam, consigo ter noção que o projecto tem tido um impacto positivo”, afirma.

 

Autolocante rima com crise

As mensagens são muitas e os locais onde estão coladas são na sua maioria insólitos: cabines telefónicas, sinais de trânsito, semáforos, portas, caixas multibanco ou mesmo em troncos de árvores. “Ando sempre com autocolantes no carro e nos bolsos e volta e meia colo um ou outro”, confessa.

 

À hora de almoço ou o final do dia “vou colando”. “Nunca fiz uma acção gigante, nunca colei milhares de autocolantes de um dia para o outro.” Não esconde que sente alguma vergonha e quando vai aos locais é muito rápido para que as pessoas não se apercebam. Cola e no dia seguinte aparece para tirar umas fotos. “Gosto do gesto e da reacção das pessoas que o vêem, não gosto muito é da exposição, por isso sou tão desajeitado”. O risco é calculado. “Se não colar, o projecto fica só na teoria. E é importante materializar as ideias”.

 

Os portugueses sentem necessidade destas frases ou pensamentos? “Infelizmente", responde Martim Dornellas. "Foi uma coincidência a minha vontade de fazer este tipo de projectos com o estado que o país atravessa".

 

Entre as acções com maior impacto destaca os semáforos onde coloca corações. "São os mais complicados de colocar e por isso aqueles que faço menos”. O contágio não é apenas em Lisboa, “tem-se espalhado pelo país e há imensa gente a colocar autocolantes no Porto, Coimbra, etc”.

 

Martim diz que as ideias “vão surgindo". "Não tenho um plano, mas a ideia é fazer sempre novos”. Fica a dica para continuarem ou começarem a acompanhar o projecto Amélie que certamente irá continuar a surpreender os seguidores e rasgar sorrisos nos transeuntes das nossas cidades. “Não há que ter medo nem vergonha. No fundo, basta combater alguma inércia e ver um bocadinho menos de televisão”.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Está anunciado para hoje, pelas 19h15m, o anúncio de mais medidas de austeridade, pelo nosso Primeiro-Ministro.

Depois dos números da execução orçamental não serem os mais animadores – decréscimo na receita por via de impostos – para o cumprimento das metas do défice, soaram trombetas que uma nova subida de impostos estaria por aí – ainda que o Sr. Primeiro-Ministro terá dito que não seria desejável, não descartando essa hipótese.
É claro que, depois de ter levantado este senão durante a semana, já todos esperam e temem o que vem aí – uma nova subida na carga fiscal sobre os contribuintes (os mesmos que têm pago a crise durante todo este tempo). Nem mesmo os apelos da oposição e do interior do partido do Governo tem feito qualquer eco – já foram ultrapassados os limites da austeridade.

O anúncio foi escolhido para uma excelente altura – antes do jogo da Seleção no Luxemburgo –, talvez assim, este anúncio possa passar despercebido por entre o entusiasmo dos portugueses pelo futebol.

 Custa-me acreditar na retoma da economia esteja prevista para 2013 – como será possível com estes sucessivos estrangulamentos?

Aguardemos ao anúncio que se encontra no segredo dos deuses.

Público: Passos anuncia mais medidas de austeridade às 19h20

http://www.publico.pt/Economia/passos-1562130

Renascença: Passos anuncia novas medidas de austeridade ao final da tarde

TSF: Passos anuncia novas medidas de austeridade às 19h15

SOL: Passos anuncia novas medidas de austeridade esta tarde
 

 Blogue do Manel

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

PAGUE O SEU DÍZIMO ATRAVÉS DO FACEBOOK

por Manuel Joaquim Sousa, em 30.08.12

Irmãos, estamos aqui reunidos para vos comunicar a boa nova das tecnologias, fruto do nosso Criador, que inspirou um grande homem, Mark Zuckerberg, e que hoje torna felizes milhares e milhões de pessoas por todo o mundo.
Irmãos, muitos mais poderiam beneficiar desta boa nova se tivessem Internet e um computador para se ligarem a nós; nós que estamos iluminados por esta grande criação que é o Facebook.
Mas nós, irmãos, nós fomos muito mais além da criação desta rede, que nos coloca em comunhão em qualquer lugar e em qualquer momento; criamos para ti uma aplicação onde poderás pagar o teu dízimo com toda a segurança e com toda a fé, para que ele seja entregue nas mãos da boa gente. Na aplicação só tens de escolher os projetos sociais em que desejas entregar a tua contribuição. Podes contribuir, desde que não seja para o Estado que é o maior diabo que existe e que deixa os pobres na miséria com tantos impostos para pagar. Aqui, pagas o teu dízimo, nem que seja o teu último tostão, pois amanhã o sol brilhará e trará nova sorte para o futuro.
Vem à nossa aplicação, mostra o quanto tens de bondade com a tua esmola e liberta a tua alma do poder maligno do dinheiro; quanto mais deres mais leve estarás.
Vem, sente a luz que ilumina o teu caminho e ajuda-nos a construir um templo, a pagar as viagens e estadias por vários países onde procuraremos pregar o amor, a paz e o desprendimento pelos bens materiais.
Este é um caminho de luz e verdade. Esperamos por ti no facebook e não esqueças dos dados das tuas contas, para contribuíres.

O Bispo da Igreja do Bem Material

(Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência. Este texto pretende fazer concorrência ao noticiado no jornal Público: IURD usa Facebook para receber o dízimo e outras doações). 

Autoria e outros dados (tags, etc)

CURIOSITY JÁ EXPERIMENTOU A SUA MÁQUINA FOTOGRÁFICA

por Manuel Joaquim Sousa, em 08.08.12

O sucesso da missão de Curiosity após as notícias da sua aterragem (com alguns percalços) está a suscitar um grande interesse na comunidade científica e no público em geral, que decidiu acompanhar cada um dos passos da missão. Faltará saber se este mediatismo será “sol de pouca dura” ou se, pelo contrário, teremos revelações surpreendentes em relação ao que conhecíamos deste planeta.


O novo empregado, o Curiosity, já se encontra a trabalhar (estreia em grande) na sua investigação sobre o que se está a passar em Marte – a sua missão. Sabemos hoje que na sua bagagem seguia uma câmara - Mars Hand Lens Imager – para registar tudo o que poderá ser importante para o Governo e para a comunidade científica. Para já, chegaram algumas imagens teste da companhia do nosso espião espacial. São imagens ainda difusas porque o objeto ainda se encontra embrulhado numa película que a protege das poeiras – como qualquer um de nós que compra algo de novo e vem religiosamente embalado. Dessas imagens sabemos que se tratam de paisagens paradisíacas de Marte  - um paraíso avermelhado segundo se  vê – sem água porque essa ainda não foi encontrada.

Um dos objetivos da missão será encontrar os possíveis reservatórios de água (nos EUA acredita-se que existam) utilizados para garantir o consumo no dia-a-dia dos habitantes. Segundo algumas informações, em Marte está a atravessar um período de seca extrema, mas que é colmatada com o orvalho noturno – recolhido para os reservatórios que possam existir.

As imagens mais nítidas chegarão dentro em breve, quando o plástico for removido e quando o Curiosity tiver alguma prática fotográfica.

Para já, ainda não foi registada qualquer presença de Marcianos no local de aterragem – talvez porque a mesma tenha acontecido num deserto. Apenas foi possível avistar um cartaz espetado em terra firme com a expressão: “Vai estudar ó Relvas” – acredita-se que a polémica desencadeada pela licenciatura do ministro português tenha ultrapassado as fronteiras da Terra e se tenha espalhado por todo o sistema solar.

Ainda estamos a obter mais pormenores sobre os primeiros dias de expedição – saber quais os hábitos alimentares da região. Segundo fontes do blogue, esta também é uma das áreas de investigação do Curiosity.

Aguardemos.

(Trata-se de um texto ficcional e satírico. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência). 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags