Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

ESTÁ UM TEMPO DE PÁSCOA

por Manuel Joaquim Sousa, em 19.03.16

É tempo da Páscoa. A meteorologia está mesmo a calhar – tempo meio escuro, nublado, por vezes, com uns pingos de chuva. Se não fosse assim não era a mesma coisa. Diz o velho ditado: Ramos molhados Páscoa enxuta. Por muito que lá em cima o tempo ande meio avariado, lá se vai cumprindo.

O rufar dos tambores vem lá do fundo. São sinais da procissão. Estamos em vésperas de dia de ramos, domingo de ramos. Braga prepara-se para a semana santa. É das semanas mais importantes desta cidade – a Roma portuguesa. A procissão segue por entre as ruas do centro histórico rumo à Sé. São figurantes, alguns tapados, trajes roxos – cor dominante no tempo da paixão.

Assim que a procissão recolhe, a chuva cai; grossa e impiedosa para com aqueles que preferem ficar na rua.

Será a semana das procissões, concertos e cerimónias religiosas solenes.
Tudo é preparado da forma mais meticulosa – a importância das cerimónias e o número de pessoas que acorrem à cidade assim o exige. São momentos onde a religiosidade se manifesta na rua e em que o lúdico se confunde com a fé.

É tempo de Páscoa. Tocam os sinos da Sé e a chuva pesada aceita a ordem de abrandar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

PÁSCOA AINDA É O QUE ERA

por Manuel Joaquim Sousa, em 19.04.14

Já passaram dois mil anos daquela que é a história mais narrada, retratada em filme, em peças de teatro, em música, entre outra possíveis formas de expressão – falo da paixão e morte de Cristo.

Apesar dos tempos, contagiado por momentos em que a fé vacila, a morte de Cristo e a Ressurreição continua a ser um dogma de fé para muitos crentes, aqueles que acreditam que existe algo para além desta difícil vida terrena. A vida de Cristo continua ser contagiante, continua a ter seguidores e terá sempre porque este homem, independentemente da divindade, trouxe no seu tempo uma revolução filosófica e humanista que transcende a religião a que é sempre conotado – digo que Jesus foi para todos e não apenas para os tementes a Deus. A ler cada uma das suas parábolas sabemos bem que continuam a fazer sentido no nosso tempo e que ainda continuam a saciar aqueles que buscam algo mais que o superficial e efémero com que nos enchem a vida.

Haverão sítios em que a Páscoa pode passar despercebida, mas há outros onde é vivida com intensidade muito forte e mesmo contagiante. Vivo em Braga e confesso que admiro a Semana Santa de Braga. A forma como é preparada com todo o detalhe, desde a parte cultural à parte religiosa e todo o cerimonial dão uma importância digna que esta semana merece. A tradição de cada cerimónia, de cada procissão continua ano após ano; quando poderia pensar que tudo isto estava em desuso e que as gerações mais novas estão cada vez mais desligadas destas tradições, reparo que são elas os sustento humano destes acontecimentos e que são cada vez mais os jovens a comparecer nas cerimónias típicas da época.

A Páscoa é sem dúvida uma festa fantástica pelo que representa e pelo valor cultural e religioso que tem para muitos.

Uma Páscoa feliz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags