Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por: Manuel de Sousa
manuelsous@vodafone.pt




Fonte: SICOnline

Fernando Nobre desencadeou uma polémica na política que veio acrescentar às já suficientes polémicas que se estão a desencadear, dia após dia, e que apenas têm provocado crises e inseguranças a este país ingovernável. Fernando Nobre tornou-se numa desilusão para muitas pessoas que viam nele um homem de exemplo, um exemplo de coerência no pensamento político e que estaria à margem dos políticos desacreditados, por si próprios, pelas suas acções e pelas suas palavras que apenas enganam o povo. Independência e rigor, sabedoria e trabalho, fizeram deste candidato presidencial um homem que poderia constituir uma imagem à margem dos partidos esgotados e uma lufada no ar carregado da política. Os resultados das presidenciais de 2011 são prova disso, quando 14,1% dos eleitores, cerca de 593,886 indivíduos, reviam-se nas ideias e consideravam-no como a pessoa ideal para a Presidência da República.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e as ideias também mudam ao sabor destes tempos, ideias que, para Fernando Nobre, também mudaram ao alistar-se ao PSD, contrariando as suas afirmações na comunicação social, de que nunca apoiaria qualquer partido político para obter cargos políticos «Partido político nem pensar, nunca. Eu nunca aceitarei nenhum cargo partidário nem governativo» disse-o à SIC, numa entrevista a Mário Crespo. O que pensar destas palavras no dia de hoje? Que pensamento vai na cabeça daqueles que estão frustrados e que se sentem enganados?
Evito aqui apontar o dedo no sentido de tecer qualquer julgamento público à idoneidade de Fernando Nobre, respeito a sua decisão, tomada no seu direito e liberdade democrática. Porém, não deixo de mostrar o meu desagrado com a atitude e com a sua posição e indefinição política, assim como, o engano que se fez às pessoas que o elegeram e o apoiaram.
Este homem de cidadania tornou-se num político profissional, na procura do poder, seduzido pela proposta de um partido que se encontra na eminência de ganhar as próximas eleições. Da parte do PSD reconheço a inteligência da estratégia adoptada no sentido de captar um elevado número de eleitores que apoiaram Fernando Nobre. Já o próprio recém candidato por Lisboa, terá cometido uma má decisão, depois das intervenções públicas que fez para convencer o eleitorado da sua honestidade e liberdade partidária. Sabe o quanto constrangedoras são as críticas a si dirigidas na sua página do Faceboock a ponto de encerrar a página.
Esta é a política que temos e as alternativas que criamos, mas que depois são seduzidas por um poder muito maior que o poder do voto.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags