Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

EUTANÁSIA, DE QUE LADO?

por Manuel Joaquim Sousa, em 02.02.17

 

Caros deputados da Assembleia da República,

 

Sabemos que o debate sobre a eutanásia está lançado. Será um debate duro, sensível. Está em discussão o mais importante: a vida; ou o fim dela. O que eu desejo é que seja uma discussão com respeito, com calma, fundamentada e longe de qualquer rivalidade política - a rivalidade política não é boa conselheira para a decisão do que fazer pela vida. Será importante seja um assunto que permita a clarificação das consciências, para que as tomadas de decisão seja nesse estado de consciência. Não tenho ainda uma posição tomada sobre o assunto porque vejo argumentos e perigos de ambos os lados, aos quais se recomenda cuidado. Senhores deputados, adoraria maturidade na discussão para que todos se sintam incluídos. Não haverá necessidade de referendo porque acredito que a representação que temos no parlamento será suficiente, independentemente de ter sido um assunto que não esteja nos programas eleitorais. É importante ter presente o sentimento de muitos anónimos que, neste momento, sofrem por padecerem de um mal ou porque a vida lhes causa sofrimento agressivo. É relevante perceber se qualquer pessoa pode, de livre vontade, pedir que alguém ponha fim à sua vida em condições dignas e com outro sentido moral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

EUTANÁSIA, O QUE TE DIZ ESTE ASSUNTO?

por Manuel Joaquim Sousa, em 02.03.16

Será o momento? Estaremos prontos? Vamos a debate? O que fazemos? Ignoramos? És a favor ou contra? Eutanásia, o que te diz este assunto?
Uma petição recente lançou o tema para a ordem do dia. Durante muitos anos falou-se, mas desviou-se do assunto. Nunca esteve na ordem do dia. Assunto melindroso. Implica discutir, pensar, saber o que fazer. Assunto que abana a consciência individual, que não pode ser debatido de ânimo leve. Mais polémico se tornou com as recentes declarações da Bastonária da Ordem dos Enfermeiros – polémica, dizer e desdizer que em Portugal se pratica eutanásia no Serviço Nacional de Saúde. Verdade ou mentira? Estará apenas na consciência dos profissionais de saúde.
Se o assunto está na ordem do dia, vamos debater, ouvir, pensar sobre a opinião que possamos tomar sobre o assunto – sejamos abertos. Falam alguns que não estamos em tempo de debater o assunto, há outras prioridades – que outras prioridades maiores que o debate sobre a vida e a morte de um ser humano? Aberta a caixa de pandora, não basta enterrar a cabeça na areia para ignorar o assunto – é preciso enfrentar com seriedade e discutir. Não é fácil fazê-lo? Não. Será sempre um assunto onde existem dúvidas, onde as decisões não serão tão claras e evidentes. Há que ter cuidados em legislar porque a vida é um bem de valor incalculável para decisões fáceis.

A propósito deste assunto, recomendo a leitura atenta do artigo “Sim, matei quatro pessoas e defendo a eutanásia”, publicado na revista Sábado, (já com alguns anos, creio). O texto é forte, com uma elevada carga emotiva porque quem cometeu a eutanásia foi uma pessoa com valores, sentimentos, dúvidas, receios. Não quero com este texto convencer ninguém, nem a mim mesmo, quero é que sejamos convidados a pensar, a estar na pele de profissionais de saúde - que se confrontam diariamente com o sofrimento e o pedido dos doentes - e dos doentes na sua fase de desespero. Oxalá que não tenhamos que passar pelas mesmas situações.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags