Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O REGRESSO AO BLOGUE

por Manuel Joaquim Sousa, em 29.12.15

                                                                 (fonte: Youtube) 

 

Ao fim de algum tempo decidi visitar o meu blogue. Já tinha vontade de o fazer há mais dias. Tempo e disposição terão faltado para cá estar e para deixar o que quer que seja aos meus leitores. Apesar da minha ausência o blogue, pelos vistos, continua a ser lido. Coisas da rede. No momento em que decido fazer esta visita, estou sentado confortavelmente num bar e toca a música mais badalada do momento da Adele. Não resisto em dizer que “Hello” é uma coincidência. Apesar de não ser fã de Adele, nem de acreditar em coincidências dos astros, foi uma música a calhar no momento certo. Muito bem. Para os mais sensíveis aos sinais, vou considerar que é um sinal para cá continuar a escrever. Haverá quem leia, goste e não goste. O mundo democrático da rede é mesmo assim: escrever o que vai na cabeça. Escrever a quente e a frio. Sem receio do que aí vem.

Apesar da minha ausência continuei a acompanhar o circo político que se desenrolou após o dia 4 de Outubro, até termos um governo. Em grupos de amigos também discuti o momento e a caldeirada de quem é que tem legitimidade para o quê. Não fiquei alheio ao Banif - mais um presente natalício que serei obrigado a pagar com os meus impostos, que deveriam ser destinados ao Serviço Nacional de Saúde e outros bens públicos que a Constituição, poeirenta, nos consagra.

Vamos ver como será 2016 que se aproxima. Recheado de assuntos espero que seja. Estamos em época de balanços e de lançar prognósticos astrológicos para o que se aproxima. O que dizem os vossos astros? Os meus andam confusos…

Autoria e outros dados (tags, etc)

COMO É VIVER SEM REDES SOCIAIS?

por Manuel Joaquim Sousa, em 21.04.15

Estamos cada vez mais agarrados ao facebook, twitter, instagram e mais uma parafernália de redes sociais. Parece que tudo se tornou num vício e não conseguimos desligar por um momento. Qualquer coisa que aconteça lá vamos a correr atrás do Facebook. Entramos numa mania de ser sociais. Ao mesmo tempo caímos na tendência de sermos anti-sociais. Para quê encontrar com as pessoas se as temos num clique de telefone?

Não nos importamos que as baterias do nosso telefone durem menos porque este está sempre a conectar para ver se há novidades. Depois há aquela tendência para ver todas as notificações recebidas de quem fez gosto e comentou e comentou o comentário e assim sucessivamente. Daqui a pouco necessitamos de secretárias para gerirem a nossa rede social, capaz de fazer uma triagem do que para nós é importante e assim recebermos o que realmente interessa.
As redes sociais são massacrantes. Por muito que o pessoal diga que lá vai poucas vezes, as poucas vezes representam um tempo perdido em excesso, quando certamente esse tempo era mais útil a fazer uma outra coisa qualquer, mesmo na internet.
Os blogues também consomem o seu tempo na escrita de artigos, mas aqui existe uma diferença muito grande: não recorremos a eles a toda a hora e momento. Torna-se num ato mais saudável de partilha porque obriga-nos a ser sociáveis. As redes sociais são a partilha imediata, sem pensar nas razões, são o julgamento fácil e precipitado das pessoas e dos acontecimentos. Quem vem aos blogues procura opinião estruturada, ideias interessantes para tudo, até para o dia-a-dia. Os blogues por si só são mais construtivos (há excepções) e o tempo a ele dedicado não se torna perdido.

Por essa razão, que cada vez mais gosto da blogosfera. Partilho menos que numa rede social. Partilho com mais principio, meio e fim. Penso mais no que pretendo dizer e na mensagem que procuro passar ao meu público. Uma forma de se evitar a pastilha mascada e oferecida ao outro.

Seremos capazes de desligar das redes sociais para sermos mais úteis a nós próprios?

Autoria e outros dados (tags, etc)

OBRIGADO SAPO!

por Manuel Joaquim Sousa, em 02.10.14

O SAPO mudou. Está mais bonito. Confesso que a minha curiosidade era muita para saber o que aí vinha. Valeu a pena esperar pelas novidades. Está mais organizado, dinâmico e futurista. Já tive outros blogs noutras plataformas, mas sem dúvida que o SAPO é a minha plataforma preferida porque esteve sempre a inovar e a surpreender-me pela positiva. Ainda bem.

Para quem tem um blogue deseja estas novidades, que provocam um estímulo para continuar por aqui, fiel à marca e ao gosto de partilhar algo com todos.

Com o aparecimento das Redes Sociais chegou-se a pensar no fim dos blogues. Porém, os blogues souberam resistir, inovar e manter-se na preferência de muitos para partilharem por cá os seus conteúdos. Há uma liberdade muito maior na edição e quantidade caracteres. Continua a ser imediato na publicação e quem por cá anda a ler ou a escrever já procura uma certa profundidade sobre os temas.

O SAPO foi capaz de permitir que os seus blogues fossem procurados, lidos, divulgados e permitiu que alguns se tornassem numa marca muito importante.

Ainda bem que o SAPO tem a equipa que tem e que sempre procurou estar atenta aos seus bloguistas ou bloggers. Ainda me lembro quando questionei uma dúvida no Blogue dos Blogues e alguém da equipa esclareceu e deu opinião para resolver outras questões gráficas com a solução a implementar.

Por isso, tenho a dizer: Obrigado equipa do SAPO. São grandes :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

A PROPÓSITO DE (RE)COMEÇAR

por Manuel Joaquim Sousa, em 19.08.14

A proposito de um artigo no blogue Um Sussurro No Teu Ouvido, deixei lá um comentário que decidi partilhar.

Pois acredito que por vezes seja difícil andar por aqui - por falta de tempo ou de inspiração. No fundo, voltamos sempre. É mais forte que nós. Ainda bem que assim é. Se a receita é trocar o visual, então troque muitas vezes. Se a receita é partilhar um pouco de quem é, então escreva muito.

Por vezes digo "voltamos" porque o seu é o nosso pensamento, o meu pensamento também. Gosto de vir sempre aos blogues dar um passeio. É uma forma de partilha, desabafo, alternativa às Redes Sociais onde as coisas são mais resumidas e instantâneas.

Dizem que os blogues passaram de moda. Será? Mas se há tantos blogues e sempre milhares de posts e comentários diariamente porque passou de moda. Não passou, continuam a estar presente. Quem gosta de blogues gosta sempre de voltar e não os deixa por nada de nada. Ainda bem que assim é.

Nem sempre se tem inspiração para escrever, mas sai qualquer coisa quando se lê ou se ouve algo que nos provoque uma ideia ou a expressar uma opinião. Agora por exemplo saiu algo. Quem nos lê gosta que voltemos sempre e por um que seja vale bem a pena voltar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O BLOGUE ESTÁ EM DESTAQUE - QUE DESASTRE!

por Manuel Joaquim Sousa, em 09.08.12

Que bela surpresa aconteceu hoje!

 

Obrigado à equipa do Sapo por me ter colocado no destaque de hoje.

Espero que gostem deste blogue, que começa a ter alguma identidade ao longo do tempo (sabe-se lá se é uma boa identidade, mas enfim...) quero que este seja um espaço diferente - pelo menos que não seja um muro de lamentações.

 

Deixem as vossas sugestões, ideias - o que gostariam de ler por aqui.

 

Que a minha imaginação perdure por muito tempo, apesar de não estar muito sã (eu sei que por vezes sou marado das ideias).

Autoria e outros dados (tags, etc)

O PRIMEIRO POST: PORQUÊ ESTE BLOGUE?

por Manuel Joaquim Sousa, em 10.06.12

São horas de dormir, mas por aqui ando, a criar um blogue - se calhar fecho daqui a uns dias - para escrever (é para isso que servem os blogues).
Escrever é algo que me dá algum gozo - não tem de ser sofrimento como se pensa dos escritores - e que gosto de partilhar. Por vezes, não partilho tudo o que escrevo... Porquê? Porque quando releio parece que acabei de escrever a coisa mais ridícula do mundo. Depois ponho-me a pensar se vou dar a conhecer aos outros estas coisas ridículas. Enfim... A vantagem do blogue é que se alguém não gostar simplesmente muda de página, de blogue ou de site.

Porquê a blogosfera?

Porque no fundo gosto deste mundo de blogues e de redes sociais. Gosto desta liberdade de poder partilhar, escrever, comentar com um vasto número de pessoas espalhadas por todo o mundo - desconhecemos as pessoas, mas com elas partilhamos muito das nossas opiniões. Gosto desta sensação de aldeia global.

 

Escrever na blogosfera pode ser coisa do passado, mas eu aqui estou com este blogue - se o apagar é porque realmente já ninguém passa por cá.

 

Criem também o vosso blogue, nem que seja para escrever algo que disperse a vossa insónia. Escrevam poesia, crónica, critica, comentário e tudo o que vos der na real gana - eu procurarei fazer o mesmo.

 

Até ao segundo post.

Autoria e outros dados (tags, etc)

subscrever feeds




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags