Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


QUANDO A INDEPENDÊNCIA ESTÁ EM PERIGO.

por Manuel Joaquim Sousa, em 02.12.13

O 1 de Dezembro não foi feriado - já estava previsto -; porém, foi muito lembrado - se calhar mais lembrado do que quando era feriado. Em Portugal, por vezes, as coisas funcionam assim - depois de as perder é que se lembra a importância que têm. Até que o Governo tivesse a terrível ideia de diminuir ao número de feriados pouca importância se deu ao seu significado, quando na realidade estes tinham mesmo muito significado para o país, para a sua cultura e para a sua identidade.

Retirar o 1 de Dezembro, que comemora a Restauração da Independência, em 1640, altura em que deixamos de estar sob o governo dos reis Filipes de Espanha, é o mesmo que dizer que o país perdeu, nos tempos que correm, a independência - verdade seja dita que estamos debaixo do governo e vontade da Europa e do FMI e que a independência para decidir o futuro já era.

Somos um país com fronteiras, mas nem por isso longe de alguns perigos do passado e da História; os tempos de guerra com os nuestros hermanos já lá vão, mas nem por isso estamos livres de nos quererem retirar o que nos pertence e que foi sendo nosso - as ilhas Selvagens. É certo que naquelas ilhas não mora lá ninguém, mas a Espanha está muito interessada em as ter como suas porque sabe que pode assim ter a maior zona exclusiva de costa, para dela tirar proveito económico. Portugal é o país com maior zona económica marítima e não podemos deixar que outros nos tirem o que quer que seja ou então abrimos um precedente para nos tornarmos numa província de Espanha como alguns dos lados de lá da fronteira gostariam que fossemos. Apesar de ser crítico quanto à actuação do nosso Presidente da República, considero que a sua ida às selvagens para lá pernoitar foi mais que uma viagem turística  - foi um sinal claro de que é necessário defender o território de outros países que se querem aproveitar.
Talvez muitos portugueses ainda estejam pouco sensibilizados para esta questão.

 

Precisamos de ter mais sentido patriótico e defesa do que nos pertence e valorizar o que é produzido cá.

Pode ser um texto exagerado da realidade, mas, por vezes, temo que esse exagero existe na prática e nós lembramos a nacionalidade e o hino apenas nos estádios de futebol. Não gosto dos que dizem que Portugal não presta e não vale nada. Portugal é grande em muitos sentidos, necessitamos é de ser mais patriotas.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa




Tags

mais tags